• A relevância das escalas para uma equipa de sucesso

    Pode estar a trabalhar arduamente para atrair consumidores, satisfazer as suas exigências e obter conversões — mas estará a ter em conta o papel que os seus colaboradores desempenham nesta equação?

    A perícia dos vendedores é um dos principais recursos dos retalhistas. Para além de garantir que o negócio corre bem a nível operacional, a equipa de vendedores é essencial para garantir um bom serviço aos clientes, uma vez que prestam aconselhamento aos consumidores e transmitem a confiança que os leva a efetuar a transação.

    Mas, por melhor que uma equipa de loja seja, não obterá bons resultados se a escala de trabalho e a quantidade de mão de obra, não for construída com base numa compreensão holística do comportamento dos consumidores.

    Examinar a efetividade da sua escala de colaboradores e dominar a capacidade de otimizar o rácio Consumidores-Colaboradores (STAR) nas lojas, pode trazer resultados impressionantes. A ….

    Leia Mais
  • Remodelação do Retalho: qual é o futuro do retalho físico?

    No retalho, o consumidor está no comando, com as lojas e os centros comerciais em constante adaptação, procurando uma maior aproximação ao cliente, para assim se manterem a par com os seus padrões que se alteram continuamente.

    O que torna tudo isto num desafio interessante é o facto de que não existem dois consumidores com o mesmo comportamento. Assim, para ir ao encontro das necessidades da sua base de clientes, as empresas de retalho precisam de ser flexíveis; algo que é mais fácil dizer do que fazer.

    Para ajudar os retalhistas e os centros comerciais a compreender como podem dar uma resposta mais eficaz às necessidades tão diversificadas dos consumidores, a ShopperTrak levou a cabo um inquérito em cinco mercados europeus. Os resultados — que podem consultar gratuitamente no nosso relatório Remodelação do Retalho Parte 2 ….

    Leia Mais
  • Quando vai ocorrer, na Europa, o pico na afluência de Natal?

    Não há um país na Europa que não celebre o Natal. Mas para compreender algumas das riquíssimas diferenças culturais entre os diversos países, não é preciso procurar para além desta estação festiva.

    Enquanto os britânicos começam a trinchar o peru na tarde de 25 de Dezembro, os portugueses ainda estão cheios com a Consoada da noite anterior. E enquanto nalguns países europeus as prendas já foram abertas antes do Ano Novo, noutros como na Itália e em Espanha, as crianças só poem os sapatinhos fora da porta, no dia 5 de Janeiro, para mais tarde os irem buscar cheios de doces e brinquedos.

    Mas, não são só as festividades que mudam de país para país; as diferenças no comportamento dos consumidores, com a aproximação do Natal, também são notórias, tal como revelam os nossos dados de tráfego.

    Os hábitos de consumo europeus são tão diversificados como as suas tradições

    Para compreender a forma ….

    Leia Mais
  • Twój 60-sekundowy przewodnik po trendach zakupowych w Polsce

    ….

    Leia Mais
  • Regresso às Aulas: lições que o retalho pode tirar das despesas de final de verão

    A roupa está comprada, os sapatos engraxados e para milhares de crianças e jovens em todo o mundo, o ano letivo já começou. Então, que lições podem tirar os retalhistas e os centros comerciais, relativamente às despesas de final de verão? E será que estão prontos para a correria do próximo ano, quando voltarem as compras de regresso às aulas?

    Se leu, no nosso blog, a primeira parte do nosso artigo sobre o regresso às aulas – como otimizar o seu negócio para a correria no final das férias grandes – estará a par de que os calendários escolares são uma oportunidade lucrativa para as organizações ligadas ao retalho.

    Isto é demonstrado inequivocamente pelos padrões de afluência durante o verão. Analisámos os dados de tráfego de consumidores da França, Alemanha, ….

    Leia Mais
  • Um brilho dourado ou um desempenho fraco? Como é que o Rio 2016 afetou o tráfego no retalho

    Pode sempre contar com os jogos Olímpicos para ver desempenhos únicos, resultados inesperados e momentos memoráveis, mas que impacto teve o Rio 2016 fora das pistas?

    Analisámos os dados mais recentes do tráfego no retalho, focando-nos em quatro países que fizeram parte da competição, para verificar se as façanhas desportivas foram uma oportunidade para os retalhistas ou uma mera distração que manteve os consumidores longe das lojas.

    França

    A equipa olímpica francesa, este verão, manteve o mesmo desempenho de Londres 2012, mas com uma prestação mais estável e distribuída ao longo dos jogos, o que pode ter influenciado o interesse dos consumidores no torneio.

    Durante a primeira semana do Rio 2016 (que começou a 1 de Agosto) o tráfego no retalho desceu -11,6% no comparativo semanal, uma vez que a França teve a oportunidade de trazer muitas medalhas para casa. No entanto, os números revelaram um crescimento ….

    Leia Mais