Euro 2016: Evite ficar no banco dos suplentes

Tal como em todas as competições desportivas, o Euro 2016 terá vencedores e vencidos — no futebol e também no retalho. Antes do pontapé de arranque no próximo mês de Junho, fomos rever a última edição desta competição, em 2012, para podermos fazer um prognóstico relativamente ao impacto do torneio deste verão na afluência, a nível do retalho europeu.

Uma vez mais, retalhistas e centros comerciais estão à espera de uma enchente pré-torneio, com os fãs a investirem em merchandising licenciado, comida e bebida. Os analistas preveem gastos de 3 mil milhões de Libras (mais de 3,8 mil milhões de euros) só no Reino Unido, em pubs, supermercados e lojas de desporto, uma vez que as ilhas britânicas estarão representadas por quatro equipas, algo que não acontecia desde 1958.

Paralelamente, o patrocinador principal Puma espera aumentar em 9% os seus lucros, a nível mundial, antes mesmo do primeiro pontapé na bola. Entretanto, olhando para o continente europeu, este incremento na atividade conseguirá manter-se depois do arranque do campeonato?

Vamos fazer uma viagem ao passado e ver o que nos ensinam as memórias do último europeu de futebol. O que podem aprender os retalhistas e os centros comerciais?

Uma coisa é certa: há um excelente retorno para os anfitriões. Em 2012, quando parte da competição decorreu em Varsóvia, a Polónia destacou-se com um crescimento consistente da afluência semanal, registando uma média de +5,3% ao longo da competição, apesar da eliminação da sua seleção ter ocorrido bastante cedo.

Há um contraste relativamente aos países não anfitriões: nos restantes países o tráfego no retalho decresce durante a fase de grupos, uma vez que os retalhistas também ficam em casa a assistir aos jogos, mas as lojas e os centros comerciais voltam a recuperar quando as equipas dos respetivos países saem da competição ou chegam às eliminatórias finais.

Relativamente aos países que apresentaram um bom desempenho no campeonato de 2012, o semifinalista Portugal registou +5,1% de aumento semanal na afluência durante as duas últimas semanas, enquanto que os vencedores espanhóis viram a afluência crescer +20,6% no comparativo semanal, durante a última semana. Isto sugere que os negócios a retalho nas nações fanáticas por futebol podem esperar um aumento da atividade dos consumidores, se as suas equipas chegarem aos estágios finais do Euro 2016.

Já na Alemanha, a afluência sofreu uma quebra média de -3,3% no comparativo semanal ao longo de cada uma das três semanas finais do Euro 2012 — provavelmente porque as pessoas ficaram em casa agarradas ao ecrã, uma vez que a Alemanha chegou às semifinais. O mesmo se passou com o Reino Unido, pois a afluência caiu -3,1% no comparativo semanal, à medida que as semifinais se aproximavam e regressou aos +1,9% semanais, depois da sua seleção ter sido eliminada.

Por todo o continente europeu, o impacto nos dias de jogo, em cada país, está intimamente relacionado com a longevidade da equipa nacional na competição. Os números registados nos comparativos anuais para os retalhistas e centros comerciais, assinalam quebras entre -10% e -20%, em 2012, durante os quartos de final, semifinais e final. Ao compararmos o tráfego num dia de jogo com o mesmo dia do mês anterior, nota-se uma quebra ainda mais acentuada, especialmente aos fins-de-semana. Isto define um precedente para este ano, em que nos jogos onde participa a equipa nacional, claramente, acaba por haver uma influência negativa em termos do tráfego no retalho.

A FootFall irá divulgar mais tendências e estatísticas relacionadas com o desporto rei, à medida que a ação for decorrendo em França, a partir de 10 de Junho. No entanto, este é o momento certo para se tomar medidas, tanto por parte dos retalhistas como dos centros comerciais. Com o esperado aumento de atividade antes do arranque do campeonato, os países com seleções participantes terão de promover o espírito nacional e patriótico, impulsionando a atividade comercial e preparando-se para precaver, antecipadamente, a quebra na afluência quando o campeonato já estiver a decorrer.

Para saber mais sobre a forma como os eventos desportivos mais relevantes afetam o desempenho específico do seu negócio, converse com a FootFall sobre o Site Analytics.

Share:
0 Comments

Comments are closed

Back