Remodelaçã do retail – parte dois

Qual é o futuro do retalho físico?

Remodelaçã do retailO maior desafio que os consumidores nos colocam, é a velocidade a que se movem

Os retalhistas e os centros comerciais estão a operar mais rapidamente e com maior flexibilidade do que nunca, disponibilizando experiências focadas no cliente, tal como os consumidores desejam. No entanto, manterem-se a par destas solicitações, que surgem de forma cada vez mais rápida, não é algo fácil de conseguir, uma vez que é sabido que dois consumidores não possuem o mesmo tipo de comportamento e as suas necessidades e expetativas, não são fáceis de prever.

Disponibilizar interações sofisticadas e orientadas ao cliente, neste cenário complexo, envolve um elevado conhecimento por parte das empresas ligadas ao retalho, para saber o quequerem os consumidores neste preciso momento e também o que irão querer amanhã.

Para compreender qual é o futuro do retalho físico, a ShopperTrak estudou os consumidores em cinco países europeus — França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido. Pelas palavras destes consumidores, vamos explorar onde é que as lojas físicas devem inovar, para poderem corresponder às expetativas sempre crescentes e às tecnologias que os consumidores estão dispostos a utilizar, com vista a melhorar as suas experiências de consumo offline.